Naquela estação

Padrão

Ligo o rádio e sintonizo você em pensamento…

No carro em movimento, ouço um solo de bateria…

E em seguida, o volume do sax aumentando naquela estação .

Na mordida dos lábios, percebo o quanto foi bom…

Na rua, sigo o reflexo das luzes em poças d’ água…

E o dourado das folhas, como resquício de outono, colorem o cinza da estrada…

E na rótula dos sentimentos, dou passagem para a esperança e boa sorte…

Assim, vou contando os pingos da noite para te ter de repente…

Imagem

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s