Arquivo mensal: março 2012

Girava o Sol, Girassol

Padrão

Girava o Sol, Girassol

E para ti o mundo girava…

E no girar do mundo entrei no teu ritmo

Ao te contemplar, sem saber cantar, eu dançava

Sem mais nada, era ele quem encantava

A letra narrava nossa história

A melodia era nossa frequência  

Com a mesma força que girava o mundo

Girava o sol, Girassol 

E no fundo, eu sabia

De cada acorde que gemia,

Eu acordava mais feliz por viver mais este dia. 

Anúncios

Nascente

Padrão

Ao deixar de beber da água, perceberás a sede…  

Às vezes precisamos nos distanciar de tudo.

É de longe que temos uma dimensão melhor das coisas…

A floresta não se é percebida olhando apenas uma árvore.

Depois é preciso saber voltar para o núcleo,

Procurar a nascente límpida e protegida,

E beber dela novamente… 

Pois, é na imensidão também que nos perdemos.

Não precisamos de raízes para ficar, 

precisamos é da nascente para sempre retornar… 

É da nascente que traçamos o curso do rio. 


 

Ó Menina!

Padrão

Nem todo  brilho se apagara

Nem todo som se silenciara

Nem todo choro se acalmava

Mas, vinha de tanta correria

Ó menina!

Chega de mentira

Fica porque me amas

Esquece o que te chamas

Essa liberdade repentina que desejas

Será sua solitária por anos…

É isso que realmente queres?

Queres ser como uma brisa?

Vazia, invisível e momentânea?

Traga-me suas lembranças,

Vamos guardá-las numa caixinha de papel 

Vamos fazer novas memórias, juntos…

Dê-me sua mão, ó menina

Deixe-me guiar teu coração…